Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://palavrasesentidos.blogs.sapo.pt



Sexta-feira, 04.05.18

Teatro Sá da Bandeira

O teatro Sá da Bandeira faz parte do meu imaginário desde sempre, quando ia, na minha adolescência, acompanhar a minha avó assistindo às revistas que nos visitavam em tournée.
A 4 de Agosto de 1855, é inaugurado como Teatro Circo, um barracão de madeira, mandado construir por D. josé  ferrer catalon para a sua companhia equestre.
Em 1867 é demolido e surge outro que volta a ser substituído  dez anos depois, pelo edifício que chegou até aos nossos dias. Até à abertura da rua Sá da Bandeira, em finais da década 1870, quando foi construída a sua fachada para aquela rua, o teatro tinha acesso apenas pela então rua de Santo António, por umas escadas que ainda existem. Por essa altura passou a chamar-se Teatro Circo do Príncipe Real.
Foi  considerado o melhor teatro da cidade do Porto.sem contar  o Teatro São João.
Ali apresentou-se em 1895, Sarah Bernhardt, com várias peças entre as quais A Dama das Camélias e Fedora; apresentado o animatógrafo do eletricista Sr. Rousby em 1896 e a 12 de novembro do mesmo ano,  aurélio da paz dos reis apresentou os primeiros filmes realizados por um português.
Em outubro de 1910, uma semana depois da implantação da República, o nome de Teatro do Príncipe Real é trocado pelo de Teatro Sá da Bandeira.
Um dos seus mais notáveis empresários foi afonso taveiro, que viria a morrer de apoplexia, em plena plateia do teatro, quando dirigia o ensaio geral da revista O Dia do Juízo. Em 1909 surge o seu maior mentor, arnaldo moreira da rocha brito grande empresário deste teatro até á sua morte em 1970, completando 60 anos de gerência. Destaca-se este homem do Porto por ter sido também o primeiro arrendatário do Coliseu do Porto, tendo mantido essa gestão durante 8 anos. O Sá da Bandeira foi um dos primeiros, se não o primeiro, a usar iluminação elétrica em vez da iluminação a gás.
Em maio de 1899, quando ali se apresentou a Companhia de Teatro Nacional D. Maria II de Lisboa, os cartazes anunciantes continham a indicação de que, em todos os espetáculos, a sala e o palco eram iluminados por luz elétrica, o que proporcionava aos espectadores uma temperatura agradável
Em 23 de junho de 2017, foi anunciado que a Câmara Municipal do Porto ia comprar o Teatro Sá da Bandeira pelo preço de 2,1 milhões de euros.
Finalmente reconhece-se o mítico teatro como edifício histórico.
 

rua.jpg

mais sala.jpgsala.png

teto.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por palavrasesentidos às 12:01


Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2018

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031