Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

http://palavrasesentidos.blogs.sapo.pt



Domingo, 29.09.19

Always - Gavin James

What am I supposed to do without you?
Is it too late to pick the pieces up?
Too soon to let them go?
Do you feel damaged just like I do?
Your face, it makes my body ache
It won't leave me alone
And this feels like drowning
Trouble sleeping
Restless dreaming
You're in my head
Always, always
I just got scared
Away, away
I'd rather choke on my bad decisions
Then just carry them to my grave
You're in my head
Always, always, always
Cracks won't fix and the scars won't fade away
I guess I should get used to this
The left side of my bed's an empty space
I remember we were strangers
So tell me what's the difference
Between then and now
And why does this feel like drowning?
Trouble sleeping
Restless dreaming
You're in my head
Always, always
I just got scared
Away,

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por palavrasesentidos às 23:48

Domingo, 29.09.19

Estoy aqui - Shakira

Ya sé que no vendrás
Todo lo que fue
El tiempo lo dejó atrás
Sé que no regresarás
Lo que nos pasó
No repetirá jamás
Mil años no me alcanzarán
Para borrarte y olvidar
Y ahora estoy aquí
Queriendo convertir
Los campos en ciudad
Mezclando el cielo con el mar
Sé que te dejé escapar
Sé que te perdí
Nada podrá ser igual
Mil años pueden alcanzar
Para que puedas perdonar
Estoy aquí queriéndote
Ahogándome
Entre fotos y cuadernos
Entre cosas y recuerdos
Que no puedo comprender
Estoy enloqueciéndome
Cambiándome un pie por la cara mía
Esta noche por el día
Que nada le puedo yo hacer
Las cartas que escribí
Nunca las envié
No querrás saber de mí
No puedo entender
Lo tonta que fui
Es cuestión de tiempo y fe
Mil años con otros mil más
Son suficientes para amar
Estoy aquí queriéndote
Ahogándome
Entre fotos y cuadernos
Entre cosas y recuerdos
Que no puedo comprender
Estoy enloqueciéndome
Cambiándome un pie por la cara mía
Esta noche por el día ayer
Si aún piensas algo en mi
Sabes que sigo esperándote
Estoy aquí queriéndote
Ahogándome
Entre fotos y cuadernos
Entre cosas y recuerdos
Que no puedo comprender
Que estoy enloqueciéndome
Cambiándome un pie por la cara mía
esta noche por el día ayer
Estoy aquí queriéndote
Ahogándome
Entre fotos y cuadernos
Entre cosas y recuerdos
Que estoy enloqueciéndome
Cambiándome un pie por la cara mía
Esta noche por el día ayer

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por palavrasesentidos às 14:44

Domingo, 29.09.19

Outono (original)

Estamos a viver os  primeiros dias desta estação de que  gosto particularmente quando vivemos na cidade, com os finais de tarde amenos, as luzes e as cores lindíssimos que nos são dadas observar, com tons que vão desde os amarelos aos avermelhados.
Hoje em dia, dou por mim a observar da minha janela tudo de bonito que me rodeia, será porque também me encontro no outono da vida? não sei dizer mas tem  a sua razão de ser pois aprendemos  a olhar com olhos de gente crescida, experiente e entender a natureza em todo o seu esplendor, desde a força da vida que a primavera nos dá,à exuberância do sol e alegria que o verão nos traz, às cores incriveis do outono de que falei e à beleza dos dias frios do inverno, quando por exemplo, podemos saborear um bom vinho em boa companhia enquanto a lareira nos brinda com o seu calor. Tudo na vida tem seu encanto, o importante é viver.

mais.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por palavrasesentidos às 11:04

Quarta-feira, 18.09.19

Farmácia portátil

No museu da farmácia podemos observar uma farmácia portátil, um exemplar requintado do mobiliário russo do século XIX, da autoria do alemão heinrich gambs que trabalhava para a corte russa em 1789, abrindo uma oficina de móveis em são petersburgo, que rapidamente se tornou das mais prestigiadas casas de mobiliário; entre os seus distintos clientes esteve a futura imperatriz maria feodorovna, esposa do imperador da Rússia, paulo I.
Gambs fabricou móveis para os palácios de pavlovsk, czarskoe ou o palácio de inverno de são petersburgo. Ornamentado com embutidos e incrustações em madrepérola, este pequeno armário contém no seu interior vários compartimentos onde se encaixam vasos de cerâmica e madeira decorados com as armas imperiais da Rússia. Cada vaso é identificado com uma numeração à qual devia corresponder uma substância medicinal. Num ano que assinala os 240 anos de relações diplomáticas entre Portugal e a Rússia,é válida uma visita ao museu.

farmácia.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por palavrasesentidos às 11:39

Quinta-feira, 12.09.19

Casa Tait - os caminhos do romântico

A casa Tait, também chamada Quinta do Meio, foi adquirida em 1900 por william tait, um negociante de vinho do Porto possuidor de uma fortuna considerável e que se dedicou ao estudo da fauna e da flora, tendo introduzido algumas espécies vegetais no país e cuja última proprietária, muriel tait,  a vendeu à câmara municipal do Porto no intuito de a transformar em espaço verde púbico, espaço esse que integra o centro de interpretação dos caminhos do romântico, dando a conhecer os três percursos que integram esses caminhos Porto do romantismo: arqueologia rural e industrial e a fábrica de massarelos e o prestígio da burguesia.
Em cada um destes percursos pedonais é sintetizada a essência de uma das épocas mais interessantes da história da cidade, permitindo aprender e descobrir um pouco mais o que era o Porto de oitocentos, o Porto romântico e burguês, rural e industrial. A maqueta da zona ocidental do Porto, concebida especificamente para o centro de interpretação dos caminhos do romântico, fala-nos deste Porto cheio de contrastes. A casa, com janelas apenas do lado do rio, dá-nos uma panorâmica privilegiada sobre o Douro.

Casa Taiy.jpgmaquete.jpg

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por palavrasesentidos às 15:47

Domingo, 08.09.19

Chico Buarque - Para todos

Assisti hoje a um programa maravilhoso na Tv Globo, sobre a carreira de Chico Buarque e outros convidados como Maria Bethânia, Milton Nascimento a cantar com Carminho e tantos outros grandes da música. A fechar esta bela canção, onde fala de tantos autores e cantores conhecidos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por palavrasesentidos às 17:34

Domingo, 08.09.19

Primeiro amor (original)

O primeiro amor ficou para sempre gravado no meu coração e mesmo passados tantos anos ainda o recordo. Conheci-o no dia do meu 17º aniversário, soube há pouco tempo que já não está entre nós, mas continua a povoar os meus sonhos, mesmo acordada, tantas quantas as vezes que desejo lembrá-lo.
Apesar do amor ser uma constante na minha vida a todos os niveis, esse amor romântico  que me despertou para a vida e me fazia entrar no arco iris da minha imaginação nunca saiu do meu coração. 
Espero que, ao juntar-me a ele noutra dimensão, o possa amar com a alma com a mesma intensidade e imortalizar a nossa história.

saudade.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por palavrasesentidos às 09:01

Domingo, 01.09.19

Cheiros que transporto da minha infância (original)

 

Na minha opinião o sentido que nos traz mais recordações da nossa infância é o olfato, que funciona como banda sonora das nossas lembranças e vivências.
Parafraseando pedro barroso, que  admiro muito e servindo-me duma frase que serve de refrão a uma das belas canções que escreveu, "quando desfolho o livro velho da memória"... hoje, e porque não conseguia dormir por ter sido apanhada por uma constipação, dei por mim a folhear esse velho livro que sempre me acompanha e os cheiros que me vinham à memória traduzem bem toda uma vida tão longínqua mas que não se apaga.nunca.
Vou começar pelo memória mais antiga de todas, quando aos cinco, seis anos brincava no jardim infantil do palácio de cristal e pasmem, ainda me lembro da cara das empregadas que nos punham nos baloiços, de bata azul e sorrios rasgados de muita ternura e cumplicidade de tal forma marcante que hoje ainda recordo com a maior nitidez; o cheiro das bananas e bolacha maria que faziam parte do meu lanche e que saboreava quando os retirava de uma bolsinha vermelha que usava a tiracolo e que, sentada junto a um lago que havia no recinto, forrado a azulejos com motivos infantis, saboreava como de um manjar se tratasse..
A seguir lembro o cheiro das gavetas da minha avó que guardavam fotos antigas e uma coleção de caixinhas muito bonitas e que fazendo parte do imaginário dela, faziam as minhas delícias sempre que lhe pedia para as ver; recordo o cheiro da roupa a secar ao sol no quintal, palco das minhas brincadeiras,  de uma frescura sem nome.
Lembro o cheiro a cera que invadia a escadaria da minha casa e que dava uma frescura impar a toda a casa.
Lembro o cheiro da lareira quando ia para as vindimas numa aldeia da região do  Douro,, chamada vilarinho de cotas. e onde o cheiro que saia das telhas vãs das casas térreas se espalhava pela aldeia, o cheiro do caldo de feijão que fumegava nas malgas e serviam de ceia aos trabalhadores que labutavam todo o dia e se reuniam no alpendre no final do dia na casa dos caseiros; o cheiro do vinho a  ser transportado do lagar para os toneis que ficavam na adega bem por baixo do quarto onde dormia.
E o pão de 4 cantos de favaios, comido de manhã ao pequeno almoço, que o padeiro nos trazia à porta, montado no seu burrito, ainda hoje sinto aquele cheiro
As pessoas crescidas  falam muito das recordações do passado talvez por o futuro já não ser muito longo. Foi bom recordar.
O video que apresento foi só um suporte para ilustrar algumas memórias, nada tendo de pessoal.

~livro.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por palavrasesentidos às 05:21


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930