Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://palavrasesentidos.blogs.sapo.pt



Quinta-feira, 24.11.16

Mosteiro da Serra do Pilar

Património da Humanidade, no cimo de uma escarpa da serra do Pilar sobre o rio Douro, em frente à cidade do Porto, encontra-se o Mosteiro que começou a ser construído em 1538, projeto da autoria de Diogo de Castilho e João de Ruão, tendo terminado por volta de 1670, devido a problemas financeiros dos monges e a situação política da altura, o reino de Portugal que passou para o domínio de Espanha. Este facto é visível na santa padroeira do mosteiro, Nossa Senhora do Pilar, santa espanhola. Foi criado para albergar os frades agostinhos do Mosteiro de Grijó. Mais tarde, durante a guerra, com os ataques que sofreu, ficou em ruínas até que em 1834, com a criação da Real Irmandade de Nossa Senhora do Pilar, e posteriormente do grupo de amigos do Mosteiro da Serra do Pilar, em 1925, se recuperou o conjunto museológico. A igreja de planta circular, é uma réplica da igreja de Santa Maria Redonda, em Roma, com  a abóbada rodeada por um varandim, o claustro também é circular, com 36 colunas jónicas, único exemplar em Portugal. No interior, são de salientar as esculturas de madeira policromada, setecentistas, de Santa Eulália, Santa Apolónia e Santo Agostinho.
Os 100 degraus que conduzem ao zimbório e à varanda de 360.º que rodeia a cúpula redonda da igreja, sendo os últimos 53 degraus uma escada em caracol, levam também às vistas naravilhosas de toda a marginal ribeirinha do Porto e Gaia até à Ponte da Arrábida, o centro histórico com destaque para a Sé Catedral e Ponte D. Luis I. Na direcção oposta avista-se a zona das Fontainhas e a Ponte de S. João. 
Durante as invasões francesas, em 1809, o mosteiro foi ocupado pelas tropas de Wellington, onde planearam o ataque à cidade do Porto.
Em 1832, durante o Cerco do Porto, foi reconhecido o valor militar do local e o convento foi transformado num ponto de resistência das tropas liberais de D Pedro IV, que defenderam a cidade   das forças absolutistas de D. Miguel.
No início do século XX, tornou-se numa caserna militar e está atualmente sob a responsabilidade do Regimento da Artilharia da Serra do Pilar.

Está em estudo eventuais intervenções a realizar num ícone do Património Industrial Mundial, classificado pela UNESCO, e integrado na recente denominação “Centro Histórico do Porto, Ponte Luiz I e Mosteiro Serra do Pilar” aprovada por esta organização. Pretende-se ainda discutir eventuais alternativas em termos de travessia do Rio Douro, que possam responder ao aumento do fluxo de pessoas entre margens e ao impacto do turismo.

ponte e mosteiro.jpg1111111.png

 

 

sem nome.png

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por palavrasesentidos às 11:14


Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930