Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://palavrasesentidos.blogs.sapo.pt



Terça-feira, 03.01.17

Professor Egas Moniz

António Caetano de Abreu Freire Egas Moniz, neurologista português, nasceu a 29 de  Novembro de 1874, em Avanca, Estarreja e faleceu a 13 de Dezembro de 1955, em Lisboa.
Formou-se em medicina na Universidade de Coimbra em 1898, onde foi professor em 1902.

A partir de 1911 e até 1944 foi o primeiro professor a lecionar a cadeira de Neurologia na Faculdade de Medicina de Lisboa,

Em 1927 efetuou a primeira angiografia cerebral no homem. Este novo processo permitiu obter em películas radiográficas a imagem dos vasos sanguíneos intracranianos e constituiu o maior progresso da cirurgia cerebral em 50 anos.

Egas Moniz levou à criação da cirurgia vascular no encéfalo e trouxe uma contribuição fundamental para os diagnósticos dos tumores cerebrais.

Nos traumatismos cranianos também o método do neurologista português se revelou importante,  indicando com segurança a presença de hematomas.

Em 1935 concebeu uma nova forma de intervenção cirúrgica cerebral, a leucotomia pré-frontal,  uma operação cirúrgica radical de corte da substância branca dos hemisférios cerebrais, com vista a tratar doenças mentais como a esquizofrenia e certas psicoses. Esta foi uma técnica pioneira da psicocirurgia, isto é, do tratamento de problemas psiquiátricos graves, através da manipulação orgânica do cérebro. Hoje em dia a leucotomia, na forma em que surgiu, já não é praticada, devido aos efeitos secundários severos e irreversíveis. Usada abusivamente nos anos 40 e 50, declinou depois com a utilização de tranquilizantes nos tratamentos psiquiátricos. Na época, no entanto, não havia outras formas de tratamento e alivio dos sintomas das esquizofrenias severas, muito utilizada no tratamento de certas psicoses graves, o que lhe valeu o Prémio Nobel da Medicina em 1949, partilhado com W. R. Hess. O Professor Egas Moniz permanece ainda como o único prémio nobel português de ciência. Por motivos de saúde não se deslocou à Suécia para receber o galardão, tendo a cerimónia decorrido, excecionalmente, na sua casa de Lisboa.

Publicou uma extensa autobiografia da qual se destacam: confidências de um investigador científico (1949) e a nossa casa (1950).

Egas Moniz também se dedicou à política, que decorreu no período entre 1903 e 1917, tendo ocupado o cargo de ministro dos negócios estrangeiros.

Intimamente relacionado com o percurso e a vida do investigador, a Casa Museu Egas Moniz, situada em Avanca, que já visitei, foi construída em 1915 sobre os alicerces da modesta casa rural de família, com arquitetura de Ernesto Korrodi.

O seu trabalho  estremamete importante e tão avançado para a época, foi reconhecido com o prémio de Oslo, em 1945, e depois com o Prémio Nobel, em 27 de Outubro de 1949.

 

EM.pngang.png

 

museu.pngcasa.png

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por palavrasesentidos às 15:29


Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031